Chef em casa!!
   Mário  Lôbo  │     31 de maio de 2016   │     16:26  │  0

Sair para comer, retirar da geladeira aquela comida pré-cozida da linha fitness ou apelar para o prático delivery? Hoje as opções nos distanciam do fogão e o hábito de cozinhar tem se tornado cada vez menor entre os brasileiros. Exceto para um crescente número de amantes da culinária que, na contramão de tudo, estão transformando encontros em verdadeiras confrarias gastronômicas entre amigos e familiares.

A sala e a cozinha nunca estiveram tão próximas, em muitos casos literalmente juntas, e o prazer de preparar receitas deixou de ser algo solitário e antecipado aos encontros. Passaram a ser atração, onde a conversa ao pé do fogão se faz presente enquanto o anfitrião apresenta toda a sua desenvoltura com ingredientes e preparos de pratos simples ou sofisticados.

1 (369)-min-minO novo formato de receber amigos também revela outra curiosidade do retorno às panelas: os homens são maioria entre os adeptos desse novo jeito de cozinhar. Um hobby que tem mostrado outro lado de pessoas que não pretendem se tornar chefs, mas que são fãs de carteirinha de todos os programas da série food. São empresários, advogados, médicos, engenheiros, estudantes e uma infinidade de perfis que se sentem cada vez mais a vontade na cozinha.

E os convidados adoram convites do tipo. Se sentem mais seguros, não procuram vaga de estacionamento, não esperam por mesa, podem conversar por longas horas e tudo fica muito mais em conta. É usual, nas confrarias, os convidados levarem as bebidas enquanto o anfitrião arca com os ingredientes, ou todos dividem o custo geral ao final do encontro.

São cobaias é verdade, mas o trabalho meticuloso de quem comanda as receitas muito dificilmente apresentará aos convidados uma receita que dê errado. O cuidado com o preparo delas é uma das características mais marcantes dos apaixonados por este tipo de recepção.

Eles estudam não só o modo de preparo, como a origem dos ingredientes e toda a história que os envolve. Sempre há espaço para um discurso explicativo entre um prato e outro. O bate-papo é em ritmo de saber e sabor, palavras derivadas do mesmo radical latino, sapere, que significa ter gosto. E no encontro é assim, o gosto pelo saber vai pra cozinha e o pelo sabor fica na sala.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *